sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Professora Ana Maria Rodrigues


Doce. Genuína. De trato alegre e jovial. Era desconcertantemente assim a Ana Maria. A querida Ana Maria.
E de boa que era, merecia ser acarinhada e reconhecida pela mesma medida (no mínimo).
Escolheu especializar-se em contabilidade. Talvez a ciência mais desprezada pela intelligentsia social mas das mais necessárias e úteis à vida profissional de todos.
Mas o que é sintomático do seu carácter e da sua qualidade humana é que tendo acumulado todos os títulos académicos, tendo chegado onde chegou (actualmente era Presidente da Comissão de Normalização Contabilística) e acedendo aos «corredores» que quisesse, manteve imaculada a sua genuinidade e doçura. Era mesmo boa a Ana Maria.
Fazem-se muitas homenagens, elogios e parangonas a propósito dos que nos vão deixando. Se há pessoa que merecia todas as homenagens, ela era a Ana Maria Rodrigues. Da sua Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, dos seus pares na ciência contabilística e fiscal, e de todos os que tivemos o privilégio de com ela nos cruzarmos.
Obrigado. E um grande beijinho, Ana Maria.

#Jardim