segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Quanto gosto de ti?

Mais que o mar.
Mesmo naqueles dias de ondas perfeitas
Areia quente e água maravilhosa.

Mais que a neve.
Mesmo naqueles dias de espuma virgem
Sobre as montanhas abertas ao céu e ao sol.

Mais que a Floresta.
Mesmo naqueles dias lindos de Outono
De folhas castanhas, amarelas e laranja de periclitantes.

Mais que a Chuva.
Mesmo naqueles dias na cama
Ao som das pingas na janela e do fogo à lareira.

Muito mais.
Mesmo naqueles dias banais.
De mar revolto.
De neve densa.
De Floresta despida.
De chuva intensa.
De ti?
Gosto muito mais.

Gosto sempre muito mais.

#Biblioteca